Rosenqvist surpreende e assume o posto no GP de Indianápolis 2. Ericsson é o último

O sueco Felix Rosenqvist surpreendeu e marcou a posição de eixo do GP de Indianápolis 2 . Na reunião de passagem realizada nesta sexta-feira (29), o piloto da McLaren cronometrou 1min10s226 para marcar o segundo eixo da temporada 2022, já que também largou do posto no Texas, ainda no início do tempo.

Chefe do principal treino livre, Alexander Rossi, da Andretti, até jogou com poste, mas largará da segunda posição, isolando os veículos da McLaren, já que o mexicano Pato O’Ward partirá da terceira posição.

A Australian Determination da Penske sai em quarto lugar, atrás do parceiro Josef Newgarden. A Quick Six contou ainda com a presença do dinamarquês Christian Lundgaard, da RLL.

Campeão de Flow, Álex Palou é o melhor piloto Ganassi do quadro, largando em sétimo, perto do holandês Rinus VeeKay, da Craftsman. Colton Herta, último vencedor da corrida mista Indianapolis-Andretti, e Conor Daly, também da Woodworker, completam os 10 principais.

O brasileiro Hélio Castroneves não conseguiu avançar do fragmento principal da ordem e começará na décima sexta. O tempo do piloto Meyer Knife foi de 1min10s756. Quem também caiu no primeiro trimestre foi o seis vezes chefe da Nova Zelândia, Scott Dixon, da Ganassi, que começa a partir do vigésimo.

O pioneiro do título, Marcus Ericsson, será obrigado a começar a partir da situação de continuidade no sábado. O sueco de Ganassi teve um problema mecânico logo após sair dos boxes e parou na curva 5, incapaz de avançar para a segunda parte do encontro de ultrapassagem.

O GP de Indianápolis 2 está marcado para começar às 13h (GMT-3) deste sábado. O Grande Prêmio faz a inclusão completa. A corrida será comunicada na televisão Cultura entre emissoras abertas, ESPN4 na televisão por assinatura e Star+ em streaming.

Descubra como foi a qualificação para o GP de Indianápolis 2:

Entenda MAIS: Onde assistir ao GP de Indianápolis 2 ao vivo indy

Q1: Ericsson quebra e começa em último. Dixon e Castroneves são mortos
Grupo 1: Josef Newgarden, Scott McLaughlin, Graham Rahal, Christian Lundgaard, Conor Daly, Callum Ilott, Jack Harvey, Simon Pagenaud, Resolution, Pato O’Ward, Kyle Kirkwood e Jimmie Johnson

A bandeira verde para o grupo 1 foi levantada às 14:00. Com pneus duros, a metade principal do encontro foi conduzida por Christian Lundgaard, da RLL, com 1min11s439. Ilott, Newgarden, Harvey, McLaughlin e Daly também se qualificaram.

No quesito pneus delicados, a melhor pegada acabou sendo de Conor Daly, da Woodworker, com 1min10s382. Além disso, posicionaram Newgarden, Power, O’Ward, Lundgaard e Pagenaud. McLaughlin, sétimo no título, foi eliminado.

Grupo 2: Alexander Rossi, Colton Herta, Álex Palou, Felix Rosenqvist, Helio Castroneves, Marcus Ericsson, David Malukas, Scott Dixon, Devlin DeFrancesco, Rinus VeeKay, Romain Grosjean, Takuma Sato e Dalton Kellett

A bandeira verde para o grupo 2 foi levantada às 14:15. O principal aviso do dia veio antes mesmo da volta principal, com Marcus Ericsson enfrentando problemas mecânicos na curva 5 e parando Ganassi no alvo. Por causar uma interferência, o chefe do título foi rejeitado com o fim dos dois tempos mais rápidos.

Com a pista liberada em tempo reduzido, Felix Rosenqvist fez a temporada mais rápida de 1min10s122. Ao lado do sueco, Herta, VeeKay, Palou, Rossi e Malukas se qualificaram adicionalmente. O competidor do título Scott Dixon foi apenas décimo no encontro.

Quick 12: Palou e Herta estão fora de disputa pelo correio
Os 10 minutos do Quick 12 foram entregues às 14h34. Com as poucas voltas iniciais com pneus duros, Colton Herta foi o máximo na metade principal, ainda com a alta temporada de 1min11s391. Palou, VeeKay, Lundgaard, O’Ward e Daly foram os avaliados existentes à parte de todo o resto.

Na virada dos pneus delicados, quem se destacou foi a Autodisciplina com 1min10s027. Para a posição do eixo, Rosenqvist, Newgarden, Rossi, O’Ward e Lundgaard também progrediram.

Quick 6: Rosenqvist é o eixo
Os seis minutos foram entregues às 14:55 para a questão do eixo. Newgarden, Rossi e Lundgaard foram direto com os macios, enquanto Power, O’Ward e Rosenqvist surgiram com os pneus duros. Rossi passou a liderar o pelotão com 1min10s677.

Rosenqvist cronometrou 1min10s226 para sair na frente de Alexander. Ninguém descobriu como trabalhar a tempo, deixando o sueco no lugar de destaque.

Similar Posts