Irado, Ganassi considera tirar Palou e considera devolver Kanaan ao veículo #10

O dilema que se tornou visível nesta terça-feira e que vai contra Álex Palou e Ganassi caminha para uma fenda entre os encontros. Depois que o grupo informou que praticou a escolha de manter o guardião campeão da IndyCar na temporada 2023, o espanhol se abriu ao mundo sobre os dados, culpando o grupo por creditar uma linha inexistente no comunicado público e afirmando que endossou com a McLaren para o seguinte. ano. Algo que deixou Chip Ganassi, sem palavras em código, irritado.

A humilhação da circunstância incomodou profundamente o pioneiro, que começou tarde da noite procurando maneiras de fazer A palou sair rapidamente, que ele considerava o Prêmio Excelente. Tendo praticado a escolha do acordo com o espanhol e antecipando a remuneração monetária da McLaren, Álex pode ser eliminado do veículo #10 com impacto rápido, mas ao mesmo tempo sob acordo.

Ao deixar o caso nas mãos dos consultores jurídicos, Ganassi já superou todas as expectativas para buscar uma substituição. O mais amado é Tony Kanaan. Chip até impressionou o brasileiro ao obter algumas informações sobre sua acessibilidade durante o atual final de semana do GP de Toronto. Seja com raiva ou em um instantâneo de colecionismo, o diretor precisa depender de Kanaan até o fim dos tempos, ele também conhecia o Prêmio Fantástico.

Quando contatado, Kanaan disse que não poderia comentar sobre o trabalho nessa questão.

Kanaan pilotou o 10º veículo de Ganassi em seu trecho mais memorável com o grupo, que perdurou em algum lugar entre 2014 e 2017. No período, o piloto somou 1 vitória e 12 plataforma, e ficou em sétimo lugar em 2014 e 2016 como o melhor último arranjo. Depois de três temporadas com Foyt, ele concordou em voltar com Ganassi para 2021, dirigindo o #48 como uma troca por Jimmie Johnson em cinco corridas, todas em circuitos ovais. Em 2022, teve sua colaboração diminuída exclusivamente para a Indy 500, no veículo #1, no qual completou o terceiro lugar.

Palou está com a Ganassi começando por volta de 2021. Em sua temporada de novato, ele saiu no topo em três corridas e adicionou mais quatro plataformas, saindo no topo do campeonato da IndyCar. Em 2022, ele atualmente não consegue vencer e ocupa o quinto lugar na classificação. O espanhol marcou um acordo com a McLaren para 2023, mas o grupo ainda não consegue dizer se Alex vai pilotar na IndyCar. Por meio de entretenimento na web, Álex garantiu que, por “motivos individuais” endossou com o grupo de Zak Earthy Colours e disse que as declarações que apareceram no comunicado oficial da Ganassi foram inventadas.

O principal dado afirmado pela McLaren é que o piloto será importante para o programa de testes de veículos da Equação 1 anteriores, assim como Colton Herta e Pato O’Ward.

A IndyCar vai realizar o GP de Toronto, no Canadá, neste domingo (décimo sétimo). A largada está marcada para as 16h30 (horário de Brasília).

Similar Posts