A Equação 1 pensa em proibir Piquet de enclausurar sempre após a utilização de termo preconceituoso

A receita 1 levou a utilização de Nelson Piquet de um termo intolerante a sério para retratar Lewis Hamilton em um vídeo examinando o episódio entre o heptacampeão e Max Verstappen em Silverstone no ano passado. Atualmente, há uma chance genuína de que Piquet seja impedido de entrar no recinto da Fórmula 1 para sempre.

A imprensa europeia revelou como tal que a Fórmula 1 acabou de pensar em tolerar o tricampeonato no recinto. Mais do que isso: é a escolha que a F1 espera fazer, segundo a rede de TV britânica BBC e a revista inglesa Autosport.

Na última terça-feira, após a Fórmula 1, a FIA e a Mercedes iniciaram uma enxurrada de despachos que, independentemente de não se referirem a Piquet, atenderam à circunstância e permaneceram em fortaleza com Lewis Hamilton, Damon Hill, 1996 e atuais titulares. analista da rede de TV britânica Sky Sports, também abordou o assunto. Além do mais, ele foi áspero quando também analisou a desculpa do ex-piloto da Red Bull Academy, Jüri Vips, depois de usar linguagem preconceituosa.

“Isso já foi longe demais. De fato, mesmo com algum equívoco concebível no contraste entre inglês e português, é inquestionavelmente algo que você precisa se desculpar, mas não tenho a menor idéia de que tipo de declarações de arrependimento seriam suficientes. É extremamente miserável, na verdade. Por favor, aceite minhas desculpas por Lewis por gerenciar isso continuamente. Algo arruína a experiência de ser um piloto de F1, talvez além do que talvez possamos compreender”, disse ele.

“Este caso é aquele que tem provas simples de afirmar que algo foi dito e feito. Muito parecido com Jüri Vips – e eles fizeram uma jogada contra Jüri. Queremos garantir que o jogo não esteja simplesmente gesticulando para o que é bastante sensível. Você deve ser totalmente claro,” ele proclamou.

“Há muito tempo acredito que o jogo deve ser completamente claro sobre a manutenção de qualidades específicas, mas a alegação contra isso é que eles não podem ser políticos. Essa foi a resposta: não somos uma associação política, não podemos. Seja como for, não são questões governamentais: é a convencionalidade das qualidades humanas. Além do mais, o esporte deve ser sobre isso também.”

Hamilton também falou e disse que, depois de um bom tempo para que todos aprendam, agora é uma oportunidade ideal para atividades substanciais para mudar mentalidades antiquadas.

Após as declarações, a afirmação de Hamilton e Hill, outros pilotos de Fórmula 1 de impulso também comunicaram sua coragem. Esta foi a situação de George Russell, parceiro de Hamilton na Mercedes, assim como Esteban Ocon e Charles Leclerc.

“Muita consideração por Lewis Hamilton. Ele conseguiu mais para o jogo do que qualquer piloto em qualquer momento, tanto no alvo quanto fora. A maneira como ele, assim, muitos outros realmente precisam administrar esse tipo de conduta é inadmissível. Nós realmente queremos nos encontrar contra a segregação de vários tipos”, disse Russell.

“Conheço Lewis desde que apareci na F1. Ele sempre foi muito consciente de mim e de todos que ele conhece. Essas qualidades deveriam ser o padrão de qualquer pessoa no planeta. As observações feitas sobre Lewis não podem continuar sem sérias consequências, e queremos continuar a empurrar o jogo para se tornar mais variado e abrangente. Nós realmente queremos eliminar o comportamento opressivo e a linguagem preconceituosa em todas as estruturas do esporte, bem como do nosso público em geral”, disse Leclerc.

“Toda linguagem preconceituosa ou injusta não é bem-vinda em nosso jogo e sociedade. Ele aparece! Trabalhei e investi muita energia com Lewis ao longo do tempo e entendo que tipo de indivíduo ele é: consistentemente verdadeiro e consciente de todos ao seu redor. Ele realizou muito para a F1 dentro e fora de controle, e estamos felizes em tê-lo na frente de nossa batalha por variedade e consideração no automobilismo. Estou com Lewis em seus esforços para tornar o jogo um lugar superior para todos.”

Piquet, no que lhe diz respeito, foi à imprensa mundial na manhã de quarta-feira para se levantar. Ele lamentou Hamilton, mas garantiu que a compreensão do mundo era por causa de um erro de interpretação. Na explicação, no entanto, é o que ele recomenda, em português, seria apenas um uso típico da articulação sendo referida a ‘neguinho’. Quem consegue decifrar textos em português sabe que isso não é verdade.

“Eu poderia querer explicar a história circulando na mídia em relação a uma observação que fiz durante uma reunião no ano passado”, disse Piquet. “O que eu disse foi tolice, e não vou me proteger contra isso, porém preciso explicar que o termo utilizado é um termo amplamente e geralmente utilizado no português conversacional brasileiro como um equivalente de ‘cara’ ou ‘individual’ e nunca foi planejado para indignar”, ele prosseguiu.

“Nunca utilizei a palavra que algumas interpretações me culparam por utilizar. Eu denuncio inequivocamente qualquer sugestão de que eu envolvi a palavra para depreciar um piloto à luz de seu tom de pele.” “Peço desculpas genuinamente a todos os indivíduos que foram impactados, incluindo Lewis, que é um piloto surpreendente, mas a interpretação atual que flui através do entretenimento online não está correta.”

“A segregação não é bem-vinda nesse estado de espírito aos olhos do público e fico feliz em explicar meu processo de pensamento dessa maneira”, finalizou.

Portanto, o futuro de Piquet como figura da F1 e suas ocasiões está seriamente em perigo.

Entenda MAIS
+ F1 e Mercedes denunciam uso de termo preconceituoso por Nelson Piquet para aludir a Hamilton
+ Hamilton responde discurso preconceituoso de Nelson Piquet: “Atitudes antiquadas precisam mudar”
+ Russell comunica apoio a Hamilton após discurso preconceituoso de Piquet: “Insatisfatório”
+ Grupos de F1 junta-se em repúdio ao termo intolerante utilizado por Piquet contra Hamilton
+ Mundo dos esportes se junta ao lado de Hamilton após discurso intolerante de Piquet
+ Leclerc defende Hamilton após discursos intolerantes de Piquet: “Não deve continuar sem sérias consequências”
+ F2: Red Bull acaba com Vips contrato após término do exame do caso de prejuízo
+ Piquet pede desculpas a Hamilton, mas garante ‘erro de tradução’ do termo preconceituoso

Similar Posts