Incentivar supera mais uma vez e sai por cima na corrida 2 do Genius 2000 em Toronto. Porto é sexto

O britânico Louis Cultivate não deu oportunidade para seus adversários e saiu por cima na segunda corrida da Indy Star 2000 na manhã deste domingo (17) em Toronto. Partindo da posição de poste, o Incentive aguentou dois reinícios e não foi comprometido durante as 25 voltas da prova. O piloto da Select Autosport fechou com 3s920 de vantagem sobre Jordan Missig, de Pabst, que foi punido após a corrida. Reece Gold, da Juncos Hollinger, e Yuven Sundaramoorthy, também da Pabst, terminaram a plataforma.

A corrida começou com um episódio que incluiu cinco veículos logo na curva principal, entre eles o brasileiro Kiko Porto. A bandeira amarela foi levantada e dois motoristas, Josh Green e Salvador de Alba, pediram demissão por causa dos danos causados ​​na ocorrência.

A corrida continuou na primeira volta, com Cultivate segurando Missig e mantendo a liderança. Mais atrás no pelotão, Jonathan Browne acabou não conseguindo manter o controle de seu Pabst após agitar as coisas pela cidade e colidir com Nolan Siegel, da DE Power. Os dois abandonaram a corrida e a bandeira amarela foi acionada mais uma vez.

Após o reinício, Louis controlou o pelotão para vencer pela 6ª temporada da época e completar a dobradinha em Toronto. Missig até elogiou o que pode ser sua plataforma mais memorável da época, mas acabou sendo punido com 30 segundos por contato na ocorrência da primeira volta.

O operador de Jack William Mill terminou em quarto, atrás de Braden Eves. O brasileiro Kiko Porto terminou em 6º e Enaan Ahmed, Wyatt Brichacek, Jordan Missig e Lindsay Brewer terminaram os dez principais da corrida.

Assim, Incentive marcou o número de focos que poderia ser permitido nas duas corridas – 66, registrando dois sucessos, dois postes e duas voltas mais rápidas, e ampliou ainda mais sua liderança na liderança do pelotão. O Indy Expert 2000 retorna agora em 20 de agosto, para uma fase no oval de Illinois.

Similar Posts