Dixon inala um murmúrio de ajuda após triunfo no GP de Toronto: “Acabei com uma sequência terrível”

Scott Dixon manteve Colton Herta na frente e fechou uma sequência de 22 corridas sem vitórias na Indy neste domingo (17), em Toronto. O neozelandês largou na segunda posição e superou Herta ao parar uma volta antes do adversário e explorar os pneus de vírus de Andretti. Após a corrida, o piloto da Ganassi descobriu que teve problemas de aquecimento na primeira parte do dia, mas disse que estava se sentindo um pouco melhor para finalmente vencer em 2022.

“Nós realmente tivemos problemas com os pneus traseiros. Fizemos algumas mudanças hoje contemplando os vários circuitos em que estivemos este ano que tivemos problemas de subviragem, mas esse não foi o caso hoje. Foi uma corrida extrema, mas descobri como acabar com uma sequência terrível.”

Sua possibilidade fundamental de vencer esta temporada até agora tinha sido nas 500 Milhas de Indianápolis . Dixon venceu o eixo de forma predominante e dirigiu a maior parte da corrida, até que cometeu um erro e ultrapassou a velocidade mais distante dos boxes em sua última parada. O neozelandês disse que realmente lamenta a derrota e entregou a vitória no Canadá a Ganassi.

“Estou realmente feliz pelo grupo, foi um ano insano para o grupo de veículos nº 9, na verdade me sinto absolutamente horrível para todos os incluídos devido à Indy 500. Estamos felizes que Marcus tenha vencido pelo nosso grupo, já que merecemos isto. No entanto, sinto-me melhor por vencer mais uma vez e também tenho um grande obrigado à Honda, que nos ajudou muito com o combustível hoje”, disse Dixon.

Esta foi a quarta vitória de Dixon em Toronto e a 52ª vitória profissional, aproximando-se de Mario Andretti como o segundo maior campeão da história da IndyCar. O hexacampeão está atualmente logo atrás de AJ Foyt, e ele acredita que este será o início de uma sequência decente em busca do sétimo título na classe.

“É inimaginável. No momento em que ouço essas perguntas, simplesmente acho que tenho muito a agradecer por termos ele e AJ nos boxes, podemos vê-los, conversar com eles, é fenomenal. Então é enorme, sinto-me extremamente sortudo por fazer parte desta reunião e quero acreditar que posso entrar mais uma vez na batalha pelo título agora.”

“Acredito que este seja o começo de um spin-off decente. Acho que o grupo certamente merece isso, temos trabalhado tão duro quanto qualquer outra pessoa. Cada um dos grupos funcionou admiravelmente neste final de semana.”

Com o resultado, Dixon se aproximou da batalha pelo título. O neozelandês tem atualmente 307 focos, 44 focos não exatamente Marcus Ericsson , seu colega de Ganassi. A IndyCar retorna no próximo sábado (23), para o GP de Iowa 1, com inclusão total do Fantástico PRIX.

Similar Posts